sexta-feira, 22 de maio de 2009

O Consultório sugere-lhe algumas peças de vestuário e calçado para que nestes dias frios sinta-se muito fashion e bonita.
Propomos-lhe malhas quentinhas e com que roupas pode conjugar, de
acordo com o seu tipo de corpo.


Arrisque combinar cores e diferen
tes tecidos, crie looks diferentes todos os dias e sem gastar muito dinheiro, bastam jeans, calças direitas, saias evasée, alguns casaquinhos de malha, sweats e camisolas para coordenar com outras peças mais requintadas como blusas de cetim, vestidos bata em fazenda de lã penteada, calças e saias de veludo, casacos compridos, parkas e blazers.

Combine com calçado trendy que no próximo Inverno ainda estarão “in” - botas de cano alto com atilhos ou fivelas ao jeito Rock n'Roll, botins de salto fino, sapatos abotinados e sabrinas, estas estão na ribalta, usam-se para todas as ocasiões até para festas formais.
Como vê ideias e sugestões não faltam para o seu guarda-roupa de Inverno.
Camisolão em malha rosa combina com calça slim cinza claro, ideal para mulheres baixas e com pernas elegantes.
Camisola vestido em verde seco combina com calças castanha em malha stretch que acentuam as formas do corpo.
Botas rasas, de cano alto com atilhos estilo corsário, pode usar por cima das calças ou com saias.
Camisola de gola alta e manga tufada, combina n
a perfeição com calças de corte clássico, ideais para quem é larga de anca e pernas fortes.
Botins de salto alto e fivela, ficam bem tanto com saias como calças clássicas e jeans.

Capa em rosa, muito trendy, pode combinar com jeans para um look casual ou com saia de veludo, para criar um look sóbrio.
Casaco comprido de malha combina com jeans e calças de fazenda xadrez, para quem é magra este e
stilo fica muito bem.
Botas de cano alto e fivelas, estilo Rock, fiam bem com calças slim, leggins e saias rodadas.
Calças castanhas de corte direito conjuga com casaco em cor tijolo com gola em pêlo, para todas as silhuetas, pois este estilo de roupas torna a silhueta mais delgada.
Também com estas calças pode conjugar esta camisola f
antasia nas cores da moda, efeito zi-zag, ideal para quem tem pouco peito.
Muitas cores variadas para este modelo de sabrinas, desde o prata, passando pelo leopardo até ao lilás.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Maquiagem para homem



Maquiagem para homem não é invenção da contemporaneidade. Desde a antiguidade os homens colorem o rosto. No Antigo Egito, os homens pitavam os olhos de preto, com pó de Khol, que protegia os olhos dos ventos e das areias. No período renascentista, os europeus aplicavam pó de arroz no rosto, símbolo da realeza, e rouge na face para disfarçar a palidez. Os índios então, nem se fala, desde sempre usam a maquiagem em cultos religiosos e os guerreiros capricham nas cores quando vão para a guerra.

Hoje, em grande maioria, a maquiagem para homens entra em campo para efeito de correção, anti-brilho e disfarces. E mesmo para esses fins, eles ainda dão cartão vermelho ao uso de produtos como protetor solar com base fluida ou em spray, protetor labial hidratante (evita queimaduras provocadas pelo ar-condicionado e pelo sol), corretivo para a área dos olhos, lençinhos e produtinhos para controlar a oleosidade do rosto. Acervo básico se comparado ao dream time usado pelo público feminino.

Celebridades e grandes executivos, como o ator americano Brad Pitt, que tem o trabalho ligado à imagem pessoal, e homens que vão comparecer a grandes eventos, como noivos e palestrantes, por exemplo, são os que mais se utilizam dos benefícios da maquiagem. Um make up bem feito dá aparência de quem está sempre de férias, disfarça olheiras, irritações provocadas pelo barbeador e marcas de acne. Além de deixar a pele uniforme e tratada, pois os produtos modernos contêm hidratantes, nutrientes e anti-oxidantes.

O estilista Jean-Paul Gaultier, que não é bobo, pretende conquistar esse nicho de mercado, que movimentou US$ 36 bilhões, em todo o mundo, em 2007, e lançou, neste ano, a primeira linha de cosméticos e maquiagem exclusivamente masculina, a Jean-Paul Gautier Monsieur. Prova de que a vaidade masculina está em alta e vai vencer os preconceitos.

terça-feira, 19 de maio de 2009

Óculos escuros muito mais que acessorio !


Os óculos escuros já foram muito usados para apagar vestígios de "quem não tem colírio", segundo Raul Seixas. Hoje eles representam modernidade e beleza, além de quebrarem um galhão ao evitar a incidência dos raios de sol sobre a retina. Exatamente por esta última função é que eles devem ser usados com muito critério.

Não basta escolher um modelo descolado e da última moda. "É necessário, primeiramente, adequá-lo às atividades em que vai ser usado. No caso de esportes outdoor, isso é crucial. Existem armações e lentes específicas para ciclismo, remo, vela, esportes com bola, esqui e outros. Tudo vai depender do tipo de iluminação e da proteção contra as principais causas de trauma ao olho naquela atividade", diz o oftamologista Walner Daros dos Santos, colaborador do setor de doenças externas oculares e córnea da Escola Paulista de Medicina, Unifesp.

Outro motivo para ficar alerta é se a lente do modelo escolhido possui filtros protetores. "Eles fazem uma blindagem contra raios luminosos nocivos. Esses raios, da mesma forma que aumentaram o índice de doenças de pele, aumentaram a incidência de doenças oculares. Os raios ultravioletas nocivos podem trazer catarata e doenças degenerativas de retina. Já existem lentes terapêuticas que fazem essa proteção específica , principalmente em pacientes na terceira idade e com alguns sintomas", diz o oftamologista.

A cor da lente não influi na eficácia em proteger os olhos dos efeitos lesivos do sol. Preta, verde ou marrom, o que importa é que elas tenham fatores de filtros específicos. "A má escolha pode trazer perda de qualidade de visão, dor de cabeça, vermelhidão ocular, lacrimejamento, cansaço visual e inapetência às atividades visuais. A lente de má proteção solar expõe o indivíduo aos raios nocivos, aumentando a incidência de catarata e doenças degenativas de retina no futuro", completa.

Redação Terra

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Lenços pq nao Usar ?


Basta dar um giro pela São Paulo Fashion Week, para perceber que o lenço no estilo cowboy foi eleito pelos fashionistas de plantão como o acessório do momento.

"Depois da volta da bota cowboy, é a vez do lenço. Os clássicos bang-bangs do cinema da década de 60 foram fonte de inspiração para esse look, que é muito chamoso", diz Helen Pomposelli, a consultora de moda do EGO.

O que se vê na Bienal são lenços dos mais variados tipos e tecidos. Nas estampas, a quadriculada é a preferida. O que chama a atenção é o grande número de homens que aderiu ao estilo.


"Nesses dias de friozinho é bom porque aquece. É antiquada a visão de que o lenço é um acessório feminino. Vários amigos meus também usam", diz o jornalista Milton Talaveira.

"Minha família morou na Arábia Saudita e eu herdei esse lenço da mina avó. Não vejo o menor problema em homem usar um acessório como esse, embora reconheça olhares de reprovação na rua", diz o produtor Luiz Menezes.

domingo, 17 de maio de 2009

Homem de Skinny pode ou não ?


Júnior, um leitor do blog, lançou a seguinte pergunta: E essa moda, que já tem uns três anos, de calça super-justa para homens. Qual a recomendação para os magricelas? Usá-las não deixa a magreza das pernas mais à vista? Não fica feio?

Essa calça é chamada Skinny. Ela sempre foi muito popular entre os homens do mundo da música, principalmente nas cenas rocker, mod, punk, goth. Agora fazem a cabeça de praticamente todos que estão antenados com as tendências.
A coleção da Dior é feita exclusivamente na moldagem skinny para os homens, o que significa que um cara com alguns quilos a mais não possa nem pensar em entrar numa belezoca dessas.
Ela é feita para rapazes secos.

Como este blog destina-se à moda masculina para magros parecerem menos magros, e a skinny evidencia mais ainda a magreza, a recomendação em relação à calça skinny é a seguinte: se você tem estilo, se você tem porte para usar, use. Mas tenha certeza de que seus cambitos ficarão expostos.

E tenha o ótimo senso de não usá-la se você já passou um pouco do ponto, e não estou falando de grau etílico. A skinny exige uma certa faixa etária. Digamos, por mais que você faça exercício e esteja com tudo em cima, nunca pega bem um "tiozão" usando calças tão justas quanto skinnys. Essa é uma moda predominantemente jovem e ponto. Nada de gracinhas, ok?

A super dica para quem é seco e quer usar skinny sem parecer muito seco é usar de uma cor mais clara, e não tão justa... e se você acompanha o blog desde o início, já sabe que usar botas ou coturnos ajuda também a quebrar um pouca da impressão da magreza, então aqui vão dois exemplos de skinny.


O primeiro é o que eu recomendo não usar: muito justo e preto, se a sua intenção é parecer anoréxico, vá fundo e use.


E eis aqui o mais aconselhado. Skinny mais clara, menos justa, ideal para o magrelo que quer aderir à moda desse estilo de calça sem parecer uma saracura.


Mas se você não quer aderir à moda skinny, mas ainda assim quer boas calças que disfarcem sua magreza, veja o artigo sobre calças já escrito aqui no HOMEM TIPO MAGRO. (<<---É sua deixa para clicar, ok?)

quarta-feira, 13 de maio de 2009

terça-feira, 12 de maio de 2009

O que é a beleza ?

Aurélio diz : beleza “qualidade do que é belo” então vamos ao belo ? diz lá “em que há beleza; que tem aspecto ou forma agradável”

Acho eu que tal definição ou é tão simples que não consigo entender ou passa longe de uma verdade ou sequer tentativa de verdade, algo muito superficial.
Se nem o Aurélio nos dá uma resposta definitiva, já que é o pai dos burros, como saberemos o que é a beleza ? Sabemos que buscamos, em todos os dias, a beleza como padrão de vida. Em tudo, buscamos a beleza como centro principal de escolha, análise e discernimento. Vendem-nos a beleza todos os dias, estampada em outdoors, revistas, jornais, programas televisivos e em tantos meios quanto pudermos ter acesso. Desde o aparelho de barbear até o carro que iremos comprar, se tivermos condições procuraremos sempre o mais belo. Estamos inclinados desde o nascimento com a beleza, estamos condicionados a olhar para a beleza.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Glamour




A palavra “GLAMOUR” vem do escocês e tem sua origem na palavra “GRAMMAR”, “gramática”. Nos tempos medievais, somente poucos clérigos sabiam ler e escrever e tinham conhecimento de gramática. Para todos os outros, a gramática era associada a práticas ocultas, misteriosas e mágicas. Naquela época, a palavra “GRAMMAR”, em inglês, significava “encantamento”, “feitiço”. Em escocês, a palavra era escrita com “L” em vez de “R”, como “GLAMMAR” e, mais tarde virou “GLAMOUR”. “GLAMOUR”, no sentido atual - qualidade excitante e extraordinária que faz com que certas pessoas ou coisas pareçam atraentes, charmosas e na moda - vem do século XX e da influência do cinema americano.